Partido Socialista de Vila Viçosa

sábado, agosto 25, 2012

DEMOCRACIA “Á MODA” DA CDU de VILA VIÇOSA


Nas últimas eleições autárquicas em Outubro 2009 os eleitores manifestaram a sua intenção votando e atribuindo a maioria aos candidatos do PS (3 mandatos) e á CDU (2 mandatos), a fim de governarem os destinos do Município de Vila Viçosa.

Aquando da tomada de posse todos os eleitos juraram (juro por minha honra cumprir com lealdade as funções que me são confiadas) … até aqui tudo bem!

Porém, o que se tem visto ao longo de dois anos e meio, que decorre o actual mandato, lealdade institucional é que não se tem verificado por parte dos eleitos da CDU na Câmara Municipal.

Obstrução ao actual executivo com as mais ignóbeis atitudes durante as sessões de Câmara, marcações sistemáticas de sessões extraordinárias com pontos que podem, todos eles, ser incluídos nas Reuniões Ordinárias. Acresce ainda que todas as Sessões Extraordinárias são marcadas invariavelmente para a véspera ou para o mesmo dia que estão marcadas as sessões ordinárias, ou seja uma senha de presença pela extraordinária - 61.06€ - (na véspera ou no dia) e outra pela ordinária, mais 61.06€, por cada vereador da CDU.

O custo das sessões extraordinárias, marcadas pelos vereadores da CDU desde o início do mandato, ronda neste momento os 8.000€, e outro tanto pelas sessões ordinárias.

Para que os pontos agendados nas reuniões de Câmara possam ser deliberados é necessário haver quórum. Se o mesmo depender dos vereadores da CDU, as sessões são, de uma forma geral, abandonadas para que o normal funcionamento da Autarquia seja afetado e os referidos pontos não sejam sequer discutidos.
O caso mais recente foi no dia 25 de Julho que abandonaram a sessão a meio e dessa forma inviabilizaram as aprovações das deliberações em minuta para mais uma vez obstruírem o bom funcionamento da Autarquia.
 
Foi convocada uma reunião para o dia 31 de Julho, com o objetivo único de aprovar as deliberações em minuta da reunião de 25 de Julho, tendo acontecido mais uma demonstração de “lealdade” institucional: após marcarem presença e garantirem o recebimento de mais 61.06€ cada um dos vereadores  da  CDU,  mais  uma  vez abandonaram  a  mesma,  ficando esta novamente sem quórum ficando ainda todas as deliberações sem eficácia, obstruindo novamente o normal funcionamento da autarquia.

Para que a falta de sentido democrático continuasse, nas Reuniões Ordinárias de 08 e 22 de Agosto, voltaram os Senhores Vereadores da CDU a abandonar as reuniões. Assim, dado que um dos vereadores do PS se encontrava no gozo de férias, a sessão ficou novamente sem quórum e não foi possível aprovar as deliberações.

Resumindo: dias 25/07, 31/07, 08/08 e 22/08, as sessões foram abandonadas. É este o bom serviço público que os Vereadores da CDU têm prestado aos munícipes … (sem comentários).

Com este tipo de “lealdade” institucional, que ofende todos os munícipes, não será necessário vereadores desleais! Contudo estamos cientes que, a maioria dos eleitores que votaram CDU, não se revê na atitude que os vereadores têm para com a Câmara Municipal e respetivos munícipes.

Isto é uma afronta ao Bom Povo de Vila Viçosa, Bencatel, Pardais e São Romão por parte dos vereadores eleitos pela CDU, porque qualquer pessoa de bom senso não pode pactuar com estas atitudes.

Oposição sim mas… leal e construtiva e não doentia e obsoleta.

Só a grande dedicação e entrega a Vila Viçosa, que todos os eleitos do PS têm demonstrado, é que torna possível gerir a autarquia, porque para alem das deslealdades e obstrução dos vereadores da CDU, temos também a lei do ”garrote” lei 8/2012 (Lei dos Compromissos e Pagamentos em Atraso) imposta pelo governo PSD/CDS apoiadas na sua maioria parlamentar que mais não tem feito do que paralisar as Câmaras Municipais e, desta forma, todo o país.


PS Vila Viçosa

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home